24° 26°
Weather
Favoris 0

Receita e história do Journey Cake!

No início, os índios Shawnee cozinhavam um bolo de milho em cima de uma pedra quente e o levavam para as suas expedições diárias. Quando os colonos europeus os conheceram, perceberam que este bolo podia ser guardado por vários dias e alimentava facilmente um homem em longas viagens. Em seguida, acrescentaram farinha de trigo para fazer um pequeno pão.

Journey cake ou Johnny cake

Ele se tornou, então, o bolo de viagem, o lanche para um trajeto ou para uma aventura. Tornou-se o emblema dos bolos de viagem, pois podia ser transportado durante longas excursões em sacos ou ainda cozidos ao longo do caminho. Não secava nem estragava no fundo das bolsas. A receita pedia ingredientes muito simples e fáceis de encontrar. Foi, então, com naturalidade que o journey cake foi adotado como a refeição para levar na “jornada” de trabalho, de escola etc. Esta mistura de significados e dos idiomas é interessante e representa perfeitamente a nossa cultura e até mesmo o nome da nossa receita emblemática.

Os colonos o espalharam pelas Antilhas e, depois de várias distorções linguísticas e culturais, ele também ficou conhecido como Johnny cake. Os historiadores também acreditam que “janiken”, palavra ameríndia que significa “bolo de milho”, pode ter dado origem à expressão.

Receita fácil

O journey cake pode ser consumido quente ou frio – ele complementa e acompanha pratos quentes. Você pode degustá-lo como um delicioso pãozinho dourado que fornece energia graças aos seus açúcares lentos.

Quais os ingredientes de um journey cake?

Para uma dúzia de pãezinhos você precisa de:

  • 300 gramas de farinha de trigo,
  • 1 colher de café de fermento,
  • 1 grande colher de açúcar,
  • 2 grandes colheres de manteiga,
  • um pouco de sal e de água para molhar a massa.

Como fazer um journey cake?

Para começar, é preciso peneirar a farinha, o fermento, o açúcar, o sal e depois misturar perfeitamente com a manteiga derretida.

Misturar tudo com a mão e adicionar um pouco de água em função da consistência da massa. Ela não deve ficar nem muito grudenta nem muito seca.

Em seguida, fazer uma bola com a massa para esticar e cortar uma dúzia de bolinhas de pão. Depois, achatá-los como pequenos pãezinhos.

Para terminar, cozinhar e dourar dos dois lados, numa grande frigideira com um pouco de óleo. Deixar secar sobre um papel absorvente.

Agora, só falta degustar esta receita típica de Saint-Martin!